Um olhar Queer para a sala de aula de matemática: discussões diante da percepção de licenciandos

Autores

  • Davi Nascimento Universidade Federal de Pernambuco
  • Ana Lúcia Leal Universidade Federal de Pernambuco

Palavras-chave:

Formação Humana, Educação, Identidades LGBTIA , Integralidade, Sala de aula de Matemática

Resumo

Esse trabalho trata-se de um recorte elaborado a partir de um Trabalho de Conclusão de Curso, logo, a investigação faz parte de um projeto mais amplo intitulado FORMAÇÃO HUMANA E IDENTIDADES LGBTQ+: Algumas considerações sobre a relevância das temáticas na Educação sob o ponto de vista de licenciandos do Curso de Matemática-Licenciatura - UFPE. Nosso estudo se justifica pela necessidade de reconhecermos as Identidades LGBTIA+ enquanto aspectos inerentes à Formação Humana. Reconhecemos a escola enquanto um dispositivo normalizador que constitui seres humanos sob uma perspectiva heterocisnormativa em quaisquer salas de aulas, incluindo a de Matemática. Neste recorte voltamos nosso olhar para a análise da postura de um grupo de licenciandos do curso de Matemática da Universidade Federal de Pernambuco frente às necessidades e possibilidades de uma educação acolhedora em prol da soma das diferenças na sala de aula de Matemática e a integralidade dos seres. Obtivemos a adesão de 20 colaboradores que, em sua maioria, constatou a relevância das temáticas de nossa pesquisa e perceberam a importância de uma educação integral que contemple as Identidades LGBTIA+. Além disso, reconheceram a existência do preconceito e o silenciamento diante da marginalização. Contudo, identificamos escassez de materiais acessíveis e a falta de embasamento sobre estas temáticas durante a formação acadêmica. Ainda assim, muitos se mostraram dispostos a se mobilizar contra os discursos que pudessem ferir quaisquer vidas. Em contrapartida, ainda houve participantes que se mostraram receosos em como contemplar a temática da diversidade. Em virtude das perspectivas preconceituosas, ainda existentes, dentro e fora da Escola, urge assumirmos a perspectiva da inclusão e o respeito às diferenças, instigando uma Formação verdadeiramente Humana que esteja pautada no autoconhecimento e autocuidado.

Referências

Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais. Secretaria de Educação. Pesquisa Nacional sobre o Ambiente Educacional no Brasil 2015: as experiências de adolescentes e jovens lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais em nossos ambientes educacionais. Curitiba: ABGLT, 2016. Disponível em: https://www.grupodignidade.org.br/wp-content/uploads/2016/03/IAE-Brasil-Web-3-1.pdf.

ALMEIDA, Edson Leandro. Escola sem homofobia: a (re)produção da identidade sexual nos discursos escolares. 2016. Dissertação (Mestre em Educação, Culturas e Identidades) - Universidade Federal Rural de Pernambuco e Fundação Joaquim Nabuco, Recife, 2016. Disponível em: http://tede2.ufrpe.br:8080/tede/handle/tede2/5079.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: Orientação sexual. Brasília: MEC, 1998. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/pcn/orientacao.pdf.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasília, 2018. Disponível em: <http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site.pdf>

CASASSUS, Juan. Fundamentos da Educação Emocional. Brasília: UNESCO, Liber Livro Editora, 2009.

D’AMBROSIO, Beatriz. Silva. Como ensinar matemática hoje? Temas e Debates. SBEM. Ano II. N2. Brasília, 1989.

GGB, Grupo Gay da Bahia. Mortes violentas de LGBT+ no Brasil:: relatório 2021 / José Marcelo Domingos de Oliveira, Luiz Mott (organizadores). 1. ed. Salvador : Editora Grupo Gay da Bahia , 2022. Disponível em: https://grupogaydabahia.files.wordpress.com/2022/03/mortes-violentas-de-lgbt-2021-versao-final.pdf.

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas, 2017.

GONÇALVES, Harryson Júnio Lessa; MARTINS, Igor Micheletto; ZANETTI, Kedma Elisandra. Pisando sobre brasas: contribuições de gênero e sexualidade para a educação matemática. In: GONÇALVES, Harryson Júnio Lessa (org.). Educação Matemática e Diversidade(s). Porto Alegre: Editora Fi, 2020. p. 161-182. Disponível em: https://www.editorafi.org/30matematica.

GUSE, Hygor Batista; WAISE, Tadeu Silveira; ESQUINCALHA, Agnaldo da Conceição. O que pensam licenciandos (as) em matemática sobre sua formação para lidar com a diversidade sexual e de gênero em sala de aula?. Revista Baiana de Educação Matemática, v. 1, p. e202012-e202012, 2020. Disponível em: https://www.homologacao.revistas.uneb.br/index.php/baeducmatematica/article/view/9898.

ILGA – International Lesbian, Gay, Bisexual, Trans and Intersex Association. State-sponsored homophobia: a world survey of sexual orientation laws, criminalisation, protection and recognition. 2020. Disponível em: https://ilga.org/downloads/ILGA_World_State_Sponsored_Homophobia_report_global_legislation_overview_update_December_2020.pdfLOURO, Guacira Lopes. Gênero, sexualidade e educação: Das afinidades políticas às tensões teórico-metodológicas. Educação em Revista, p. 201-218, 2007. Disponível em: http://educa.fcc.org.br/scielo.php?pid=S010246982007000200008&script=sci_abstract.

LOURO, Guacira Lopes. Gênero e sexualidade: Pedagogias contemporâneas. Pro-posições, v. 19, p. 17-23, 2008. Disponível em: https://www.scielo.br/j/pp/a/fZwcZDzPFNctPLxjzSgYvVC/.

LOURO, Guacira Lopes. Uma política pós-identitária para a Educação. In: LOURO, Guacira Lopes. Um corpo estranho: ensaios sobre sexualidade e teoria queer. Belo Horizonte: Autêntica, 2018.

RÖHR, Ferdinand. Espiritualidade e formação humana. Poiésis-Revista do Programa de Pós-Graduação em Educação, v. 4, p. 53-68, 2011. Disponível em: https://portaldeperiodicos.animaeducacao.com.br/index.php/poiesis/article/view/748.

RÖHR, Ferdinand. Educação e espiritualidade: Contribuições para uma compreensão multidimensional da realidade, do homem e da educação. Campinas, SP: Mercado das Letras, 2013.

MARTINELLI, Rosana Bolzon; NOGUEIRA, Clélia Maria Ignatius. Matemática e Diversidade: Relações Possíveis. In: PARANÁ. Secretaria de Estado da Educação. Superintendência de Educação. Os Desafios da Escola Pública Paranaense na Perspectiva do Professor PDE, 2014. Curitiba: SEED/PR., 2016. V.1. (Cadernos PDE). Disponível em: http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/portals/cadernospde/pdebusca/producoes_pde/2014/2014_uem_mat_artigo_rosana_bolzon_martinelli.pdf.

MELO, George Souza de; OLIVEIRA, Anna Luiza AR. Quando o currículo se torna passarela para a diferença. Educar em Revista, v. 36, 2020. Disponível em: https://www.scielo.br/j/er/a/XhyMcCGnYMq7CDs6wqndfdC/?lang=pt.

MINAYO, Maria Cecília; DESLANDES, Suely Ferreira; GOMES, Romeu (Orgs). Pesquisa social - Teoria, método e criatividade. 30º edição, Rio de Janeiro, Vozes, 2011. 108 p.

NASCIMENTO, Davi da Silva; LEAL, Ana Lúcia. Reflexões sobre a tarefa educacional e seus efeitos na formação multidimensional do ser. In: VII Congresso Nacional de Educação. Anais VII CONEDU - Edição On-line. Campina Grande: Realize Editora, 2020. Disponível em: https://editorarealize.com.br/artigo/visualizar/69456.

NASCIMENTO, Davi da Silva; LEAL, Ana Lúcia. Identidades LGBTQ+ e integralidade humana na Educação: Uma revisão bibliográfica sob a ótica do modelo de multidimensionalidade de Röhr. In: VII Congresso Nacional de Educação - Conedu em Casa. Anais CONEDU em Casa. Campina Grande: Realize Editora, 2021. Disponível em: https://editorarealize.com.br/artigo/visualizar/81151.

NASCIMENTO, Davi da Silva. Formação Humana e Identidades LGBTQ+: Algumas considerações sobre a relevância das temáticas na Educação sob o ponto de vista de licenciandos do Curso de Matemática-Licenciatura-UFPE. 2022. Trabalho de Conclusão de Curso. Disponível em: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/47379.

OLIVEIRA, Anna Luiza Araújo Ramos Martins de; OLIVEIRA, Gustavo Gilson Sousa de. Novas tentativas de controle moral da educação: conflitos sobre gênero e sexualidade no currículo e na formação docente. Educação UNISINOS, São Leopoldo , v. 22, n. 1, p. 16-25, mar. 2018 . Disponível em: http://educa.fcc.org.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2177-62102018000100016&lng=pt&nrm=iso.

QUEIROZ, Simone Moura. Atravessando o Devir Professor de Matemática. Zetetike, v. 29, p. e021028-e021028, 2021.

SBEM – Sociedade Brasileira de Educação Matemática. Manifesto contra a discriminação e ao desrespeito às pessoas e às famílias. 2020. Disponível em: http://www.sbembrasil.org.br/files/Manifesto_SBEM_antipreconceito_n.pdf.

SILVA, Luciane Olegario da. Gênero e sexualidade como dimensões da formação humana na Escola Estadual do Campo José Martí, Assentamento Oito de Abril, Jardim Alegre-PR. 2019. Dissertação (Mestre em Educação) - Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2019. Disponível em: https://acervodigital.ufpr.br/handle/1884/64170.

WAISE, Tadeu Silveira; ESQUINCALHA, Agnaldo. A Teoria do Reconhecimento nas salas de aula de Matemática da Educação Básica e da Licenciatura frente à Diversidade Sexual e de Gênero. In: IX Seminário de Pesquisa em Educação Matemática do Estado do Rio de Janeiro. Anais do IX SPEM. Rio de Janeiro, 2020. Disponível em: http://eventos.sbem.com.br/index.php/GT-02/ix-spem-rj/schedConf/presentations?searchInitial=E&track=.

Downloads

Publicado

30-12-2023

Como Citar

NASCIMENTO, D.; LEAL, A. L. Um olhar Queer para a sala de aula de matemática: discussões diante da percepção de licenciandos. Boletim GEPEM, [S. l.], n. 83, p. 28–56, 2023. Disponível em: https://periodicos.ufrrj.br/index.php/gepem/article/view/821. Acesso em: 1 mar. 2024.