Multinumeramento em tela: esmiuçando o constructo de múltiplas representações

Autores

DOI:

https://doi.org/10.4322/gepem.2022.047

Palavras-chave:

Multinumeramento, Múltiplas Representações, Numeramento, Multiletramento

Resumo

Múltiplas representações são possibilitadas pela utilização de tecnologias distintas, inclusive as digitais. A busca por práticas de numeramento permeadas por esses recursos convergiu para a conjectura de um novo constructo, o multinumeramento. O presente artigo resgata esta categoria, trazendo à tona o delineamento que me levou a cunhá-la, partindo das concepções de numeramento e retornando à alfabetização matemática, bem como trazendo ao debate as conjecturas sobre alfabetização, letramento e multiletramento, oriundas das linguagens, com o objetivo de promover contribuições teóricas que permitam não só esclarecer, como acrescentar elementos relevantes que ainda não apareceram como compositores para esse achado. Desta forma, as reflexões me levam a entender e disseminar multinumeramento como  aptidões que possibilitam a emersão de múltiplas formas de numeramento, quando se utilizam tecnologias diversas, especialmente as digitais, de forma simultânea e sem hierarquia ou predomínio, que, além de potencializar essa multiplicidade, permitem apresentar resoluções diferenciadas por aprendizes em atividades que envolvem cálculos.

Referências

BARWELL, R. What is numeracy? For the Learning of Mathematics, v. 24, n. 1, 2004, p. 20-22.

BRASIL. Guia de livros didáticos: PNLD 2016. Alfabetização Matemática e Matemática: ensino fundamental anos iniciais. Brasília: MEC/SEB, 2015. Disponível em: https://www.fnde.gov.br/programas/programas-do-livro/pnld/guia-do-livro-didatico/item/7027-escolha-pnld-2016. Acesso em 07/03/2022.

BRASIL. Secretaria de Educação Básica. Parte III – Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias. Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Médio. Brasília: MEC /SEB, 2000. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/ciencian.pdf. Acesso em: 30/05/2022.

CANI, J. B.; COSCARELLI, C. V. Textos multimodais como objetos de ensino: reflexões em propostas didáticas. In: KERSCH, D. F.; COSCARELLI, C. V.; CANI, J. B. (orgs.). Multiletramentos e multimodalidade: ações pedagógicas aplicadas à linguagem. Campinas: Pontes Editores, 2016.

COSCARELLI, C. V.; KERSCH, D. F. Pedagogia dos multiletramentos: alunos conectados? Novas escolas + novos professores. KERSCH, D. F.; COSCARELLI, C.

V.; CANI, J. B. (orgs.). Multiletramentos e multimodalidade: ações pedagógicas aplicadas à linguagem. Campinas: Pontes Editores, 2016.

DAMÁSIO, A. R. O mistério da consciência: do corpo e das emoções ao conhecimento de si. Trad. Laura Teixeira Motta. 2ª ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2015.

DAMÁSIO, A. R. E o cérebro criou o homem. Trad. Laura Teixeira Motta. 1ª ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2011.

FERREIRA, A. R. C.; FONSECA, M. C. F. R. Práticas de numeramento no Ensino Médio da EJA: reflexões para a sala de aula. Revista Cadernos de Educação, n. 52, 2015, p. 1-17.

FONSECA, M. C. F. R. Conceito(s) de numeramento e relações com letramento. LOPES, C. E.; NACARATO, A. M. (orgs.). Educação matemática, leitura e escrita: armadilhas, utopias e realidades. Campinas: Mercado das Letras, 2009.

KRESS, G.; VAN LEEUWEN, T. Reading images: the gramar of visual design. Londres: Routledge, 2006 [1996].

MARQUES, R. G. Campanha publicitária, tecnologias e (re)construção de identidades no espaço escolar. KERSCH, D. F.; COSCARELLI, C. V.; CANI, J. B. (orgs.). Multiletramentos e multimodalidade: ações pedagógicas aplicadas à linguagem. Campinas: Pontes Editores, 2016.

MARQUES, W. Instigando múltiplas formas de numeramento com atividades em smartphones. Anais do III Fórum do GT-6 da SBEM – Educação matemática: novas tecnologias e educação a distância. Vitória – ES. 2018.

MARQUES, W. Multinumeramentos em smartphones com telas da neurociência. In: BAIRRAL, M.; CARVALHO, M. (Org.). Dispositivos móveis no ensino de matemática: tablets & smartphones. São Paulo: Livraria da Física, 2019. p. 87-111.

MARQUES, W. Professores e alunos não estavam preparados para o isolamento social e ensino de forma não presencial: e aí, como fica, ficou, tem ficado ou vai ficar? Revista Prâksis, v. 3, p. 32–55, 2021. Disponível em: https://doi.org/10.25112/rpr.v3.2579. Acesso em: 12/08/2022.

MARSARO, F. P. Portais de editoras de livros didáticos: análise à luz dos multiletramentos. ROJO, R. (org.). Escol@ conectada: os multiletramentos e as TICs. São Paulo: Parábola, 2013.

MENDES, J. R. Matemática e práticas sociais: uma discussão na perspectiva do numeramento. In: MENDES, J. R.; GRANDO, R. C. (org.). Múltiplos olhares: matemática e produção do conhecimento. São Paulo: Musa Editora, 2007.

NETO, A. T.; THADEI, J.; SILVA-COSTA, L. P.; FERNANDES, M. A.; BORGES, R. R.; MELO, R. Multiletramentos em ambientes educacionais. ROJO, R. (org.). Escol@ conectada: os multiletramentos e as TICs. São Paulo: Parábola, 2013.

NUMERACY, N. The Essentials of Numeracy. Disponível em: https://www.nationalnumeracy.org.uk/essentials-numeracy. Acesso em: 12/10/2022.

OCDE - Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico. Brasil no PISA 2015: análises e reflexões sobre o desempenho dos estudantes brasileiros. São Paulo: Fundação Santillana, 2016.

ROJO, R. Pedagogia dos multiletramentos: diversidade cultural e de linguagens na escola. ROJO, R. (org.). Escol@ conectada: os multiletramentos e as TICs. São Paulo: Parábola, 2013.

ROJO, R. Gêneros discursivos do Círculo de Bakhtin e multiletramentos. ROJO, R.; MOURA, E. (orgs.). Multiletramentos na escola. São Paulo: Parábola, 2012.

SANTAELLA, L. Linguagens líquidas na era da mobilidade. São Paulo: Paulus, 2007.

SILVA, S. B. As contribuições da teoria dos multiletramentos na formação do professor de língua inglesa do ensino básico: reflexões iniciais. Revista X, v. 1, p. 61-75, 2012.

SOARES, M. Letramento: um tema em três gêneros. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2009.

SOARES, M. Letramento e alfabetização: as muitas facetas. Revista Brasileira de Educação, n. 25, Rio de Janeiro, p. 5-17, 2004.

TOLEDO, M. E. R. O. Numeramento e escolarização: o papel da escola no enfrentamento das demandas matemáticas cotidianas. In: FONSECA, M. C. F. R. (org.). Letramento no Brasil: habilidades matemáticas. São Paulo: Global, 2004.

Downloads

Publicado

08-12-2022

Como Citar

MARQUES, W. . Multinumeramento em tela: esmiuçando o constructo de múltiplas representações. Boletim GEPEM, [S. l.], n. 80, p. 119–142, 2022. DOI: 10.4322/gepem.2022.047. Disponível em: https://periodicos.ufrrj.br/index.php/gepem/article/view/655. Acesso em: 28 maio. 2023.

Edição

Seção

Artigos